Loja Grátis na Web – Novo conceito

Da para imaginar uma loja grátis? É isso aí mesmo, o cliente escolhe o produto, leva ou pede para entregar e não paga nada. Parece loucura não é, mas o modelo já vem funcionando ha um bom tempo em países como Estados Unidos, Espanha e Japão. Recentemente foi inaugurada a primeira delas aqui no Brasil, o Clube Amostra Grátis em São Paulo. A Sample Central também já abriu a sua loja grátis nos Jardins.

O que as lojas grátis tem a ver com o e-commerce?

Calma, tem tudo a ver, mas vamos dar uma olhada melhor no conceito. As lojas grátis são um novo conceito varejista, que tem como moeda a opinião do consumidor. Essas lojas na verdade são uma ferramenta de marketing que alavanca as vendas nas redes varejistas. O funcionamento é bem simples. As indústrias da área de alimentos, bebidas, cosméticos, higiene, e outras expõem seus produtos que, na maioria, ainda não chegaram às prateleiras das grandes redes varejistas. O consumidor leva para casa, experimenta e dá sua opinião. Não te lembra alguma coisa?

Pois é gente, guardadas as devidas proporções, esse modelo tem muito a ver com os sites de compras coletivas e tem a mesma chance de dar certo. Nos dois casos, não existe lucro imediato e sim uma chance de fazer a divulgação dos produtos em questão. No caso das lojas grátis esse aspecto do negócio fica ainda mais evidente.O desafio que proponho é o de adaptar o modelo de loja grátis para a web.

As lojas grátis são um novo canal de divulgação

O modelo de negócios da loja grátis está associado a uma nova estratégia de marketing, o tryvertising, expressão resultante da junção das palavras inglesas try (experimentar) e advertising (propaganda).

No tryvertising a pessoa escolhe o que deseja testar e, exatamente por ter escolhido previamente, a divulgação boca a boca ou nas redes sociais tende a ser muito mais eficiente e positiva. As pesquisas mostram que mais de 70% das pessoas que experimentam um produto das lojas grátis se tornam consumidoras efetivas quando esse item chega ao mercado. A loja free seria um novo canal de marketing digital.

De onde viria o lucro? Como funcionaria a loja grátis virtual?

Simples. Da mesma forma que os sites de compras coletivas lucram com a exposição das ofertas a um número elevado de pessoas e para isso cobram um percentual sobre as vendas, a loja grátis virtual cobraria pelo resultado da pesquisa de opinião e divulgação. A exposição do produto seria enorme em uma loja dessas e o resultado da pesquisa de opinião complementaria a campanha.

Uma pesquisa de mercado tradicional custa uma fortuna e no caso da loja virtual grátis o empresário tem um feedback dos produtos de uma forma mais barata. É uma pesquisa de mercado para as empresas participantes, e elas pagariam às lojas por essas informações.

Uma outra fonte de receita para um projeto desses, seria a taxa de inscrição que poderia ser cobrada dos participantes. Nas lojas físicas, os interessados fazem um cadastro on-line e pagam uma taxa única para poder levar os produtos e para novas compras devem responder a um questionário sobre cada produto utilizado, apontando defeitos, qualidades, pontos positivos, prós e contras. Isso fica mais fácil ainda quando se está trabalhando com uma loja virtual.

O desafio da loja virtual grátis

A idéia é essa gente. Fica lançado para os empreendedores o desafio de trazer o modelo de loja grátis do mundo físico para o mundo virtual. Para fugir um pouco do já conhecido modelo de site de compras coletivas, essa é uma ótima idéia de projeto para 2011. Pense com carinho e ponha a criatividade em ação. Quem sabe 2011 vá ser o ano das lojas free.

Ah! Eu sei que vocês devem estar com uma pergunta na cabeça: por que a equipe do Curso de E-Commerce resolveu dar essa idéia? Porque nosso negócio é consultoria e treinamento em e-commerce e marketing digital, e além do mais, queríamos dar um ótimo presente de Natal para nossos alunos e leitores. Um Feliz Natal para todos!

Salvar

Avalie este artigo!