Entrevista: SEO no E-Commerce

Na edição deste mês da Revista Wide, nosso consultor e instrutor, Alberto Valle, deu uma entrevista sobre a importância do trabalho de otimização de sites para ferramentas de busca – SEO, no e-commerce.

Wide –  Qual a importância do Search Engine Optimization para os sites de e-commerce?

Alberto – As técnicas e o trabalho de SEO nunca estiveram tão em evidência dentro do cenário do marketing de busca. Ser encontrado através dos resultados espontâneos em uma pesquisa passou a ser um diferencial tão grande que traçar uma estratégia de marketing digital sem ter a otimização para sites de busca como primeira etapa a ser abordada é simplesmente impensável. A disputa está tão acirrada que até mesmo grandes empresas tem se precipitado em busca de bons posicionamentos e por empregarem técnicas erradas ou antiéticas foram até mesmo penalizadas como o caso mais recente da JC Penney.

No caso do e-commerce, essa disputa está ainda maior já que o crescimento do comércio eletrônico em todo mundo e principalmente no Brasil, vem trazendo cada vez mais participantes para o jogo e é inevitável que cada posição nas páginas de resposta represente muito mais esforço das equipes de marketing de busca. Pensar em um e-commerce sem uma preocupação prioritária em termos de posicionamento nas ferramentas de busca dentro da estratégia de marketing digital é a mesma coisa que imaginar que as pessoas irão adivinhar que a sua loja virtual exista.

Wide – Quando uma loja virtual pode ser considerada totalmente otimizada? Em quais setores da estrutura de um e-commerce as estratégias de SEO devem ser aplicadas?

Alberto – Em termos de SEO um trabalho nunca está acabado, ele no máximo está pronto. O processo de otimização é uma coisa dinâmica e competitiva e por isso você deve estar sempre monitorando resultados e fazendo correções de rumo. Uma posição nas páginas de respostas dos buscadores não é sua, ela está com você. Todo o mercado está procurando colocar suas páginas nas melhores posições possíveis, e como só existem 10 posições na primeira página, dá para ter uma ideia da competição que isso envolve.

Em termos de estrutura, a plataforma de e-commerce deve ser planejada para isso, desde a arquitetura do sistema até a criação de departamentos na loja. A linkagem interna das páginas conta muito em termos de SEO principalmente no que diz respeito às relações de textos âncora com as páginas de destino. Nas páginas de descrição de produtos também é preciso ter um bom planejamento, e de preferência criar um roteiro de descrição que satisfaça às exigências do processo de indexação.

Wide – As técnicas de SEO utilizadas para posicionar bem os sites de lojas virtuais são muito diferentes das técnicas aplicadas aos sites convencionais?

Alberto – Não, basicamente são as mesmas. O que diferencia uma rotina da outra é a possibilidade que a ferramenta de e-commerce lhe proporciona. Se você tem uma plataforma de e-commerce que oferece todas as ferramentas necessárias para um bom trabalho de SEO a tarefa fica bem mais fácil. A plataforma Magento foi uma das primeiras a pensar no SEO para o e-commerce de forma mais técnica e acredito que isso pesou muito para que ela se transformasse em uma das mais populares do mercado no segmento de open source.

As outras plataformas seguiram o mesmo caminho e praticamente todas elas trabalham com URLs amigáveis, título e descrição específicos por página de produto e outros recursos indispensáveis para um bom trabalho de SEO. O único problema que eu vejo na otimização de um e-commerce é que para acompanhar a linha editorial de descrição dos produtos nas páginas de detalhes, às vezes fica mais difícil utilizar algumas técnicas com maior liberdade, o que não acontece por exemplo, quando você está otimizando um post em um blog.

Leia a íntegra da entrevista sobre a aplicação de técnicas de SEO no e-commerce na edição deste mês da Revista Wide

Se você está interessado(a) em aprender as técnicas de SEO, conheça nosso Curso de SEO nos formatos presencial e também online.

Avalie este artigo!