Poucas lojas buscam recuperar carrinhos abandonados

Por mais que os consultores especializados em e-commerce digam que é preciso combater os carrinhos abandonados, os varejistas dos Estados Unidos e Europa não parecem levar isso tão a sério. Pelos menos é isso que diz uma publicação de outubro de 2011 da Econsultancy em parceria com a RedEye.

Os dados do estudo apontam que uma parcela de apenas 26% das companhias entram em contato com os consumidores que abandonam carrinhos, um número que apresenta declínio em comparação aos 29% que afirmaram o mesmo no ano anterior. Além disso, os resultados também mostram que a proporção de clientes que abandona o carrinho mostrou um pequeno acréscimo, subindo dos 31% verificados em 2010 para 33%. Entre as empresas que registraram desistências do gênero, um grupo de 70% afirma ter aumentado as vendas em 2011, sendo que 19% assegura ter constatado um grande incremento.

Envio de e-mail ainda é o método mais usado para recuperar carrinhos abandonados

Cerca de 60% das empresas alegam que fazem uso do envio automático de e-mail marketing quando os consumidores abandonam seus carrinhos de compra. Por outro lado apenas 26% utilizam seleção manual de e-mails baseada nas atividades dos consumidores na loja virtual após o abandono do processo de checkout, queda de um terço em relação aos 29% que faziam o mesmo em 2010.

O remarketing é o segundo método mais utilizado pelas companhias como forma de recuperar carrinhos abandonados, com 32% dos comerciantes reportando o seu uso, crescimento de 80% quando comparado aos 18% registrados no ano anterior.

Em 2011, uma parcela de 33% das empresas afirma ter contatado um cliente que abandonou seu carrinho de compra entre 1-4 horas, um aumento de 38% em relação aos 24% que fizeram o mesmo em 2010. Da mesma forma, a proporção de empresas que aguardam 24 horas ou mais para tentar recuperar um carrinho abandonado caiu de 49% para 43%.

E a sua empresa, tem feito alguma coisa para recuperar carrinhos abandonados em sua loja virtual?

Fonte: E-Commerce News

Avalie este artigo!