Conheça 7 passos para sua empresa abraçar as mídias sociais

As mídias sociais são fundamentais nos dias atuais, seja na vida pessoal ou em um relacionamento profissional de grande porte. Porém, não estar devidamente preparado para a adesão dessas mídias pode transformar toda a sua estratégia de marketing social e sua campanha em mídias sociais em um desastre completo.

Ao contrário dos meios tradicionais, as mídias sociais requerem uma atenção especial quanto ao seu conteúdo e sua divulgação: do outro lado nós temos a mais absoluta certeza de que há – sempre – pessoas. Nas mídias mais comuns, a comunicação era feita em mão única, supondo, apenas, que existiam consumidores do outro lado da vertente. As pessoas eram classificadas e vistas apenas como números, estatísticas. Nas mídias sociais, as pessoas devem ser consideradas como pessoas, caso contrário, uma mobilização contra a sua marca poderá ser fatal.

A questão é: você tem público, conteúdo e, acima de tudo, está preparado para aderir mídias sociais à imagem da sua marca?

Separei aqui 7 passos para que você dê os seus primeiros passos.

1. Quais são os objetivos do seu negócio?

Ter uma clara consciência de seus objetivos é essencial para definir a diferença em aplicar mídias sociais na manutenção de clientes, na mobilização de ações de marketing ou no canal de vendas. Qual é o seu objetivo? Isso é fundamental para a execução e a indicação de desempenho e função das ações de mídias sociais. Focar suas ações de social media apenas nas vendas é uma maneira equivocada de estabelecer um canal 2.0, pois isso deixa o meio visível apenas como um negócio burocrático, que não envolve uma filosofia clara para com as pessoas.

2. Qual é o seu orçamento disponível?

Há um mito do digimundo de que na web tudo é de graça. Sabemos que mesmo que não gastemos um centavo sequer, alguém deve pagar a conta para que todos os milhares de servidores espalhados pelo mundo continuem funcionando para o nosso aproveitamento profissional e nosso entretenimento diário.

Montar um perfil no Twitter ou no Facebook leva alguns segundos e é de graça, porém fazer a manutenção da imagem da sua empresa perante os clientes é um exercício que leva tempo e, principalmente, investimento de capital humano e financeiro.

3. Quais ferramentas você usa? E por que você as usa?

Você tem um blog corporativo atualizado diariamente para seus funcionários e clientes, um perfil no Facebook com milhares de fãs agregados à sua marca e uma conta no Twitter com dezenas de milhares de seguidores. Qual o motivo de usar tais ferramentas? Um canal como o blog, por exemplo, é mais estático, amplo e fixo. O Twitter pode ser mantido para agregar clientes novos e ter contato direto e instantâneo com os consumidores. A página do Facebook pode ser utilizada para lançar discussões sobre determinados assuntos, criando uma interativade e um impacto muito maior nos seus clientes do que, talvez, um blog faria. Saber o que cada ferramenta é capaz de fazer e o que cada uma pode fazer para sua empresa é essencial para utilizá-las de maneira correta e eficiente.

4. Quem é o seu público-alvo?

Uma das primeiras lições a serem tomadas no digimundo corporativo é saber com quem você está falando. Identificá-los é tão primordial para seu sucesso quanto a própria eficiência de seu produto. Não conhecê-los, entretanto, pode queimar seus recursos de mídias sociais em um curto espaço de tempo, desgastando e tornando todas as ferramentas utilizadas meios ineficientes em um futuro próximo e posterior às suas primeiras ações.

5. Como é o seu analista de mídia social?

Você sabe qual o papel do seu analista de mídia social? Você deve conhecê-lo e ter ciência de que ele deve ter amplo conhecimento das ferramentas de mídias sociais, como aplicá-las, gerenciá-las e medi-las. Porém, tal profissional deve ter uma base muito bem formulada sobre todos os funcionamentos da sua empresa, do chão de fábrica até a alta gerência. Não há como usar mídias sociais e realizar seu gerenciamento (mesmo sendo um expert) se tal analista não conhece nem mesmo a empresa para qual trabalha.

Usar diversos canais é essencial, mas direcionar os clientes para esses diversos canais depois do primeiro contato é um erro gravíssimo. Caso ocorra algum desastre ou uma queima de imagem, como ocorreu recentemente com a Nestlé (que nos deu uma verdadeira aula de como aumentar uma crise usando as mídias sociais), seu analista de mídias sociais estará preparado?

6. Qual é a mensagem que você pretende passar?

O tipo da conversa, assim como o tom a ser utilizado, deve estar alinhado com a filosofia da sua empresa. Saber os canais a serem utilizados, conhecer o público-alvo e ter ciência do conteúdo a ser exposto é um primeiro passo. Saber definir a qualidade dessa mensagem e o tom que você quer impor é outra história.

7. Você consegue medir seu desempenho?

Se você não consegue medir seu desempenho no digimundo empresarial, você tem um problema: certamente você não irá conseguir controlar por muito tempo suas ações. Por outro lado, se você consegue facilmente medir seu desempenho, você tem um problema ainda maior: seus impactos em mídias sociais estão tão pífios que você consegue mensurá-los com qualquer ferramenta da web.

Cuidado com o que é difícil demais, mas tenha mais cuidado ainda com o que é fácil demais. Tratando-se de mídias sociais, o difícil sempre será o caminho errado, mas o fácil será um caminho pior ainda.

Capacitação

O Curso de E-Commerce promove mensalmente o curso Redes Sociais e Marketing nas Mídias Sociais onde os participantes são apresentados às mais importantes mídias sociais para o público brasileiro e as formas de promover campanhas de marketing digital nestas mídias. Saiba mais sobre este curso clicando aqui.

Por Cleyton Carlos Torres no Blog Ponto Marketing

Avalie este artigo!