Usando vídeos em lojas virtuais para aumentar a conversão

Vídeos no e-commerce. Usando vídeos em lojas virtuais

Usando Vídeos em Lojas Virtuais

Os vídeos nas páginas de detalhes de produtos são uma maneira bastante eficiente de atrair mais clientes e fechar vendas em uma loja virtual. É uma ótima ideia para consolidar ainda mais a sua linha de produtos.

Por isso, sempre recomendo o uso de vídeos para quem deseja ter um e-commerce de impacto e alta taxa de conversão, pois as pesquisas revelam que páginas de detalhes de produtos com vídeos associados chegar a apresentar taxas de conversão até 40% maiores.

O uso dos vídeos no e-commerce parte da premissa de que as pessoas preferem muito mais “ver” do que “ler” e por isso a comunicação através de vídeos é muito mais eficiente em qualquer ambiente, seja ele físico ou virtual.

Além do fato dos vídeos em uma loja virtual facilitarem a compreensão do produto, eles também ajudam o trabalho de otimização para ferramentas de busca – SEO, já que vídeos de boa qualidade e bem otimizados indexam muito bem no Google quando colocados no YouTube. De quebra você ainda faz um marketing nas mídias sociais.

Algumas dicas para vídeos no comércio eletrônico

Usar um vídeo na página de descrição de produtos pode aumentar a conversão em até 30% como apontam algumas pesquisas, mas isso não acontece do nada. Algumas precauções devem ser tomadas. São pequenas regras que ao serem seguidas vão garantir um vídeo de produto com um elevado potencial de aumento nas vendas no seu comércio eletrônico.

Considere o público alvo da sua loja virtual

Produza vídeos em um formato e linguagem que se identifique com o seu publico consumidor. Se você quer convencer alguém, deve falar a mesma língua que essa pessoa. Crie um ambiente e envolvimento visual que se identifique diretamente com o seu consumidor em potencial.

Seja positivo em seus vídeos

Pessoas compram satisfação. Por isso, produza “vídeos alto astral” onde o consumidor se sinta estimulado a comprar o produto em sua loja virtual. Narrações enfadonhas e desanimadas não funcionam como argumento de venda.

Também se deve tomar cuidado para não exagerar no entusiasmo, para não ficar parecendo aqueles infomerciais que aparecem na TV a cabo. Ser realista quanto as qualidades do produto e positivo na apresentação é o melhor caminho.

O vídeo não substitui o texto em um e-commerce

O vídeo não substitui a descrição do produto em um texto. Embora muitas pessoas prefiram assistir a um vídeo, há um outro grupo de compradores que preferem ler sobre um produto primeiramente ou estão em um local que não é propício para aumentar o volume.

Assim, o vídeo para e-commerce deve sempre ser acompanhado por um texto descritivo servindo como complementação da descrição na loja virtual. Além de complementar a informação, o texto ajudará bastante no SEO do e-commerce como um todo.

Não crie vídeos muito longos

Não produza vídeos com mais de um minuto de duração. Esse é o tempo médio de retenção do YouTube. O processo decisório da compra em uma loja virtual é muito rápido, portanto, mais do que isso pode até mesmo aumentar a taxa de rejeição da loja.

Se você achar que é realmente importante ter mais do que esse tempo para demonstrar o produto, divida o vídeo em partes e faça uma chamada para o próximo vídeo ao final da primeira publicação da série.

Produza vídeos de qualidade

Tenha cuidado na produção de vídeos para lojas virtuais. Assim como as fotos de produtos em uma loja virtual devem ser da melhor qualidade possível, os vídeos também. Um vídeo mal produzido ou com baixa qualidade de imagem, pode gerar desconfiança no consumidor. No caso do uso de imagens 3D, é necessário observar a qualidade da tecnologia empregada.

Não exagere nos efeitos

Você está produzindo um vídeo de demonstração e não um filme para competir com o Spielberg. Não exagere nos efeitos, filtros e transições. Os vídeos em lojas virtuais devem ser simples e objetivos. Os pacotes de edição de vídeo oferecem uma infinidade de efeitos especiais, mas tenha em mente que você está apenas apresentando um produto em sua loja virtual, portanto, no critério efeitos especiais, neste caso, menos é mais.

Não mencione o preço no vídeo do produto

O vídeo não é o lugar ideal para informar o preço em uma loja virtual. Deixe essa parte da informação para o texto. Além do mais, no caso de você ter que alterar o preço, não precisará editar o vídeo ou regravá-lo.

Publique o vídeo no YouTube

Não deixe o vídeos hospedado em seu provedor, jogue ele no YouTube. Além da economia na banda de transmissão do seu plano de hospedagem, você estará criando material para seu marketing nas mídias sociais. Considere a hipótese de criar uma Canal para sua loja no YouTube.

Também no caso dos vídeos, para que você consiga a maior exposição, é necessário submetê-los a um processo de otimização de vídeos para o YouTube, pois dessa forma, você conseguirá um bom posicionamento não apenas nas páginas de respostas do Google, como também nas buscas internas do YouTube.

Os internautas procuram cada vez mais informações sobre os produtos que compram em lojas virtuais e por isso cabe a você fornecer, da melhor forma possível essas informações. Em nosso curso sobre criação de lojas virtuais sempre digo que o e-commerce mudou de patamar.

As questões técnicas referentes a TI já não são mais obstáculo. A disputa agora está na capacidade de comunicação e convencimento e o uso de vídeos nas páginas de detalhes de produtos é certamente uma das armas mais eficientes.

E você? Já teve alguma experiência com o uso de vídeos em lojas virtuais? Deixe seu comentário.

5.00 avg. rating (95% score) - 1 vote